sábado, 28 de agosto de 2010

A MORTE DE TANCREDO NEVES E A RÉPORTER DA GLOBO, GLÓRIA MARIA


Suspeitas e evidências acerca da morte de Tancredo Neves.
Arena matou Tancredo Neves?
"Tancredo foi assassinado quando perceberam que a vitória era inevitável
Após 38 dias de agonia, e sete cirurgias, o primeiro presidente civil eleito desde o Golpe Militar, morre. Assume o vice da chapa, José Sarney, do PFL, partido fundado por dissidentes do PDS. Com ele, o poder permanecia nas mãos dos que apoiavam o regime militar. Passado o momento de comoção nacional, uma dúvida passou a intrigar os brasileiros: a possibilidade de Tancredo ter sido assassinado.
Muitos acreditam que sua morte tenha sido um plano arquitetado pelos líderes do regime autoritário, quando perceberam que sua vitória era inevitável. E argumentam que não se fez muito esforço para salvar a vida do presidente eleito.
Sabe-se que o hospital da Base de Brasília não possuía todas as condições para a cirurgia que ele deveria sofrer. No entanto, os médicos vetaram a transferência para o Instituto do Coração, em São Paulo, alegando que a cirurgia deveria começar, em, no máximo, uma hora. Somente três horas depois, os médicos começaram a operação, com 40 pessoas dentro do centro cirúrgico.
Outro fato estranho: ao mesmo tempo em que Tancredo era internado com fortes dores abdominais, o seu mordomo, João Rosa, começou a sofrer dores similares. João, funcionário do Planalto, acompanhava Tancredo em sua residência provisória, na Granja do Riacho Fundo. Ficou 16 dias no hospital e, como Tancredo, sofreu sete cirurgias antes de morrer. A doença foi diagnosticada como diverticulite - primeiro diagnóstico do presidente.
João e Tancredo sentiram os mesmo sintomas num intervalo curto de tempo. Como conviviam no mesmo local, pode-se suspeitar que ambos tenham sido envenenados: o presidente eleito era o alvo principal; o mordomo tivera o azar de estar no local errado, na hora errada.
Outra pista de que a morte de Tancredo não foi fatalidade, mas um plano minuciosamente arquitetado: em 1996, durante uma entrevista ao programa "Roda Viva", da TV Cultura de São Paulo, o general Newton Cruz admitiu que, em outubro de 84, quando era comandante militar do Planalto, foi procurado pelo então candidato Paulo
Maluf, que teria proposto um golpe militar, caso Tancredo fosse eleito, justificando que o adversário estava muito doente.
Como Maluf poderia saber da doença de Tancredo com seis meses de antecedência?"
No mês da morte de Trancredo A rede globo mostrou uma reportagem especial sobre a morte de trancredo.
Conversando com um professor de história ouvi a história de que Trancredo Neves foi assassinado,então eles inventaram o conto da diverticulite,que agora vem sendo questionado e a rede globo tenta manter as aparências de seu passado militar.
O que sei é que no dia de sua posse,na missa celebrativa(catedral de Brasília),acabou a luz e ouviu-se um tiro(ou algo parecido),...dias depois foi divulgado que Trancredo teve uma crise e estava no hospital(UTI),no caso ele já estaria morto,mas os militares que por sinal apoiavam Sarney,encobriram a noticia e deixaram para divulgar sua morte no dia 22/04,coincidência com Tiradentes?,não fizeram isso pensando na comoção nacional...
Diz-se ainda que a repórter Gloria Maria ,presenciou a cena,e teve que ir fazer umas ?reportagens? por alguns anos na Finlândia...

Verdades,Mentiras...???

FONTE: REVISTA CONSPIRAÇÃO

19 comentários:

  1. isso eu ja sabia desde o dia da missa e ai gloria maria dis alguma coisa ou vc deve a globo e nao pode falarrrrr

    ResponderExcluir
  2. NO DIA DO ATENTADO EU ESTAVA ASSISTINDO TV, QUANDO O PLANTÃO DA GLOBO ENTROU COM A NOTICIA: "ATIRARAM NO SENHOR TANCREDO E SEUS SEGURANÇAS MATARAM O AUTOR", NUM SEGUNDO MOMENTO A NOTICIA MUDOU, AGORA DISSERAM QUE ELE TINHA PASSADO MAL E ESTAVA INTERNADO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não existe registro.... mas minha mãe fala isso até hoje... Eu tinha 2 anos e ela diz que absoluta certeza que viu e ouviu a Glória Maria entrar no ar e anunciar que ATIRARAM NO PRESIDENTE... logo cortou e ela ficou anos afastada.

      Excluir
    2. eu também vi e ouvi, tarde da noite da missa, a glória maira ir ao ar, com uma chamada de notícia urgente e anunciar o tiro, a presença de fumaça, confusão e logo cortaram. Conheci outraas pessoas que também viram a notícia e a moça foi bem recompensada pelo silênciao.

      Excluir
    3. Eu também vi também. Eu assistia a reportagem no momento do atentado. A Globo cortou a transmissão imediatamente e começou toda a mentira que conhecemos hoje. Tudo mentira sobre a doença dele. E Globo depois disso mandou a Glória Maria para o exterior e ficou por lá durante anos.

      Excluir
  3. NO DIA DO ATENTADO EU ESTAVA ASSISTINDO TV, QUANDO O PLANTÃO DA GLOBO ENTROU COM A NOTICIA: "ATIRARAM NO SENHOR TANCREDO E SEUS SEGURANÇAS MATARAM O AUTOR", NUM SEGUNDO MOMENTO A NOTICIA MUDOU, AGORA DISSERAM QUE ELE TINHA PASSADO MAL E ESTAVA INTERNADO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu também assisti... e depois a notícia mudou e a reporter foi receber eu premio pelo silêncio e recebe até hoje...

      Excluir
    2. O ATENTADO FOI REAL! TODOS mentem! A mídia mente! Governantes mentem! Políticos mentem! Aécio Neves, o neto de Tancredo Neves, também mente. Outro safado, pilantra!

      Excluir
  4. mas vc não tem gravação

    ResponderExcluir
  5. Respostas
    1. Não existe registro.... mas minha mãe fala isso até hoje... Eu tinha 2 anos e ela diz que absoluta certeza que viu e ouviu a Glória Maria entrar no ar e anunciar que ATIRARAM NO PRESIDENTE... logo cortou e ela ficou anos afastada.

      Excluir
  6. Eu tinha oito anos e minha mãe também viu a Gloria Maria dizer isso, dizendo aí meu Deus, um tiro, etc. e tiraram ela do ar na hora. Claro que se fosse hoje com a internet e youtube não teria como esconder algo assim, mas aconteceu, é fato, várias pessoas viram e depois a Gloria sumiu mesmo e não fala sobre isso até hoje. Em qualquer entrevista dela ela não comenta.

    ResponderExcluir
  7. Fui militar neste período e tivemos esta informação do assassinato de Tancredo, tivemos que ficar em alerta máximo dentro do batalhão por quase duas semanas, pôs se a população soubesse da morte teríamos uma comoção nacional e talvez um caos uma guerra civil!!!!! ou???? quem sabe?!??!!? :.

    ResponderExcluir
  8. Tiraram o Tancredo de cena e a moça foi muito bem recompesada...me lembro bem: foi tudo tão bem feito que depois a moça reapareceu para pedir desculpas pelo..."erro".

    ResponderExcluir
  9. Não é só isso não... Tancredo foi realmente assassinado dentro da igreja e não foi só 1 (um) tiro não. A Gloria Maria também foi atingida gravemente por um tiro, e pasmem... Foi imediatamente removida de Brasilia para uma clinica particular em Londrina no Paraná, bem longe onde passou 15 dias internada e uma rotatividade de visitas de políticos dia e noite na clinica. Da Clinica a Gloria Maria foi enviada para Europa onde ficou 5 anos (afastada) fazendo coberturas internacionais fora das vistas de reporteres nacionais e curiosos que pudessem lhe fazer muitas perguntas. Mas ela tem um dossiê com cópias e um livro prontinho pra ser impresso caso lhe aconteça alguma coisa.
    Estamos nas mãos de políticos sujos e assassinos que olham pra nós (povo) apenas como mercadoria (escravos) para os elger e sempre nos mentem e a Globo ajuda (grobo) a mais popular e suja TV do mundo.

    ResponderExcluir
  10. Eu também já ouvi essa história de que o Tancredo morreu com um tiro e que na mesma ocasião a Glória Maria também foi baleada. Quem me contou foi uma senhora que fazia parte da equipe do Lídio Toledo. Essa senhora (infelizmente não recordo o nome), morava no Rio de Janeiro e depois em Florianópolis (foi no Hospital Universitário, em Florianópolis, que a encontrei em novembro de 2014, uns três dias antes do segundo turno).

    ResponderExcluir
  11. Só para retificar uma parte do comentário anterior que ficou ambígua. Essa senhora, bem idosa já, que me falou do tiro que a Glória Maria levou era enfermeira e trabalhou por décadas na equipe do Dr. Lídio Toledo (ortopedista, médico da seleção brasileira). Lembrei que ela me contou ter se formado em enfermagem em Porto Alegre pela Cruz Vermelha (lá pelos anos 30 - como disse, era uma senhora bem idosa, mas com a fala muito lúcida), se não me falha a memória, ela era natural da região de Pelotas, de uma família de estancieiros. Durante um tempo, no Rio de Janeiro, ela contou ter sido vizinha do Leonel Brizola. Infelizmente não recordo o nome dessa senhora, mas ela me contou essa história enquanto ia ao Hospital Universitário da UFSC fazer uma consulta. Ela puxou assunto de política pois viu meu adesivo da Dilma e comentou que não podia deixar o neto do Tancredo chegar no poder. E aí contou essa história de que Tancredo foi baleado por um militar, que a Glória Maria era testemunha e levou um tiro também.

    ResponderExcluir